História: 35 países onde Washington derrubou governos legítimos, aliou-se a ditadores e cometeu genocídios, em nome de seus interesses geopolíticos. Nicolas J.S. Davies, no Alternet Um velho clichê político repetiu-se, nas últimas semanas, na Ucrânia e na Venezuela – ainda que com roupagem nova. Em Kiev, um presidente corrupto, porém legítimo, foi deposto após meses de manifestações,

Fonte: Os EUA e a sua concepção de Democracia»






Até pouco tempo ele servia na 25ª Brigada Paraquedista do Exército Ucraniano, também conhecida como 25ª Brigada Separada Paraquedista “Dnipropetrovsk” (25 okrema Dnipropetrovs’ka povitryano-desantna bryhada Sukhoputnykh viys’k Zbroynykh Syl Ukrayiny, em ucraniano transliterado) e cumpria as ordens expressas do comandante-em-chefe (o presidente) das Forças Armadas Ucranianas com a maior satisfação. No entanto, muita coisa mudou em um curto espaço de tempo. Hoje, ele e vários de seus companheiros renegam às Forças Armadas Ucranianas pois não querem conviver com os extremistas do Setor Direito e com mercenários estrangeiros.



No vídeo que segue, o ex-paraquedista conta que a população das regiões do Leste da Ucrânia não são hostis com os soldados ucranianos e compreendem que eles estão ali como uma espécie de bode-expiatório do governo golpistas. Ele chega a confessar que a população do Leste do país alimenta os soldados e da de beber, isso quando não dão dinheiro.



Agora em Kramatorsk, ele diz: “Eu mudei minha posição depois que percebi que as pessoas na Ucrânia têm medo de seu próprio exército”.



“Em Carcóvia, pessoas armadas do Setor Direito dispararam contra civis. Eu mesmo não estava com eles, mas amigos de outras unidades aerotransportadas presenciaram isso. Eu não quero estar com eles. Eu não quero que a UNA-UNSO decida por mim que língua eu devo falar.”



Ele também aproveita a entrevista e diz que os militar não permanecerão fieis aos golpistas por muito tempo.



O Informante

Fonte: Paraquedista desertor ucraniano conta o que o fez mudar de lado»

Notícias Naturais A Secretaria Nacional do Consumidor, do Ministério da Justiça (Senacom), informou que a LBR - Lácteos Brasil e a Líder Alimentos do Brasil S/A protocolaram campanha de chamamento (recall) para substituição ou ressarcimento dos leites Parmalat UHT Integral e Líder UHT Integral fabricados entre 13 de fevereiro e 14 de fevereiro....



[[Este é apenas um trecho do post, visite o site para ler o artigo completo, outros artigos e muito mais!]]



Fonte: Parmalat e Líder Farão Recall de 300 mil Caixas de Leite com Formol»